Tire suas dúvidas sobre lesão da cartilagem

Tire suas dúvidas sobre lesão da cartilagem

A cartilagem é um tecido que reveste todas as articulações do corpo. Formada principalmente por colágeno, água e condrócitos (células especificas), ela não possui vasos sanguíneos, linfáticos e inervação.

Sua principal função é amortecer o impacto e suavizar o deslizamento entre as superfícies ósseas. As principais articulações do corpo e as que mais sofrem com lesões são as do quadril, joelho e tornozelo.

Tipos de lesão na cartilagem

Uma lesão na cartilagem pode ocorrer em uma torção, batida direta, luxação, fratura, mau alinhamento dos membros inferiores (joelhos para dentro “em X” ou joelhos para fora “em ferradura”) ou doenças específicas como osteocondrite dissecante, necrose avascular e artrose.

As lesões podem ser divididas em quatro graus:

  • Grau 1: lesão superficial;
  • Grau 2: lesão parcial acometendo até no máximo 50% da espessura da cartilagem;
  • Grau 3: lesão parcial acometendo mais de 50% da cartilagem sem acometer o osso subcondral (osso que fica logo abaixo da cartilagem);
  • Grau 4: lesão total com acometimento do osso subcondral.

Sintomas e tratamentos das lesões de cartilagem

Os principais sintomas das lesões são dor, inchaço, estalidos, rangidos e travamento eventual da articulação envolvida. Quanto maior o comprometimento da cartilagem, mais grave serão os sinais.

O tratamento das lesões pode ser não-operatório (através de medicamentos, fisioterapia e orientações) ou cirúrgico, dependendo do grau da lesão. Nas lesões leves (graus 1 e 2), o indicado é que o paciente se mantenha no peso considerado ideal para suas características físicas, evite, diminua ou modifique as atividades de impacto e o treino das suas atividades esportivas e realize atividades de fortalecimento da cartilagem. Se necessário, o médico poderá indicar o uso de medicamentos para aliviar a dor.

Na falha do tratamento não cirúrgico ou nas lesões graves (graus 3 e 4) o indicado é o tratamento cirúrgico, que dependerá do tipo de lesão.

  • Condroplastia: regularização da lesão;

  • Microperfurações: são realizados pequenos orifícios no osso exposto com o objetivo de estimular pequeno sangramento local e a formação do tecido cicatricial fibrocartilaginoso;

  • Mosaicoplastia: retirada de um fragmento de ósseo revestido com cartilagem de um local que não recebe carga do próprio paciente e colocado na lesão;

  • Cartilagem sintética: material de baixo atrito, colocado no local da lesão.

É importante ressaltar que a cartilagem possui poder de cicatrização ou regeneração muito precário. O que ocorre, após alguns tratamentos, é a formação de um tecido cicatricial fibrocartilaginoso, sem as mesmas características da cartilagem original.

Para evitar a lesão na cartilagem, a primeira medida é o fortalecimento muscular e a não sobrecarga da articulação. Durante a atividade física, é preciso estar atento à postura e execução correta dos movimentos, além de utilizar os equipamentos ideais para cada atividade. Outra dica é o aquecimento antes da atividade física, principalmente antes de expor o corpo a um estímulo mais forte.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como ortopedista em Belo Horizonte!

 

Autor:

Dr. Marco Túlio
Artroscopia no joelho: o que é e quando é indicadaArtroscopia no joelhoartroseArtrose: sintomas, causas e tratamentos

CONTATO DR. MARCO TÚLIO




Atendimento:

Ortolife
Avenida do Contorno Nº 4747 Sala 901
Bairro: Funcionários
Telefone: (31) 3223-5080

D.A.L
Av. Pres. Antônio Carlos, 1694
Bairro:  Cachoeirinha
Telefone: (31) 3421-4666

Médico:

Dr. Marco Túlio Lopes
Ortopedista – CPM 23655

Desenvolvimento:

Formulário de Contato







    WhatsApp chat